Após sobreviver a atropelamento, cão se torna simbolo de combate a violência contra animais em Dois Córregos, suposto crime de maus tratos segue sendo investigado pela Polícia Civil

Wagão

Aos poucos Cara Cinza começa a entender a nova vida, agora sem a patas traseiras, o cão que teve as pernas amputadas  recebeu nesta sexta-feira (09) uma cadeira de rodas que de agora em diante será seu meio de transporte.  Cara Cinza foi encontrado já sem as patas traseiras próximo a linha do trem na cidade de Dois Córregos.

O cão que vivia antes solto pelas ruas da cidade terá de aos poucos se adaptar ao aparelho. A nova etapa da vida do cão ao lado de seu tutor, o vereador Alex Parente, será repleta de desafios e ainda mais superação. (Veja vídeo abaixo)

De acordo com o médico veterinário Eduardo Diniz, uma equipe composta por oito profissionais acompanham o quadro de evolução clínica do cão. O processo deve ser lento até que o cão realmente entenda que não tem mais as patas.

O cão teria sido vítima de supostos maus tratos, o caso segue sendo investigado pela Polícia Civil de Dois Córregos.

De acordo com o  delegado Marcio Moretto, o inquérito que investiga o suposto crime de maus tratos animais ainda não foi concluído. Moretto diz que várias pessoas já foram ouvidas, mas que até o momento não há nenhuma informação concreta que aponte para um possível crime de maus tratos. A suspeita era de que o animal tenha sido amarrado sobre a linha do trem mas a hipótese já foi descartada, segundo o delegado.

“Não encontramos nenhum vestígio, como pedaços de cordas ou outros indícios que indiquem que ele ( o cão) tenha sido amarrado no local”, comenta.

Cara Cinza se tornou simbolo de uma campanha realizada na cidade para denunciar a violência e maus tratos contra animais. A luta do cão pela vida se tornou tema da Cãominhada, que será realizada no dia 18 de agosto .

O cão social foi adotado pelo vereado Alex Parente, autor da denuncia. Além do cão, o vereador possui mais de cem animais, a maioria resgatados em situações degredantes ou vítimas de maus tratos. Entre eles estão um javaporco e uma égua.

Cão realiza processo de adaptação após ter patas amputados-Foto Arquivo pessoal
Curta e Compartilhe: