Uma vereadora e duas assessoras foram presas durante Operação Endrôminas

A Polícia Civil de Jaú cumpriu na manhã desta sexta-feira (12) mandados de busca e apreensão na Câmara de vereadores de Mineiros do Tietê e nas residências de três mulheres investigadas, entre elas, a ex-presidente da câmara, a vereadora maria Letícia Cípola (PSB). Foram apreendidos computadores e documentos que serão periciados.

Durante a operação também foram presas duas assessoras da câmara municipal, Gisele Ribeiro da Silva e Andreia Aparecida Rocha. Elas são suspeitas de desviar cerca de R$180 mil reais dos cofres públicos.

Polícia apreendeu documentos e computadores durante buscas-Foto Polícia Civil

De acordo com o delegado da Seccional Jaú, Ricardo Dias, as investigações se iniciaram em janeiro deste ano com a instauração do inquérito policial e foram coordenadas pelo Setor de Combate aos Crimes de Corrupção, Organização Criminosa e Lavagem de dinheiro (Secold) em parceria com o Tribunal de Contas do Estado de São, por intermédio da Unidade Regional de Bauru.

Ainda de acordo com o titular Ricardo Dias, as acusadas simulavam procedimentos de contratação de serviços, por dispensa de licitação e falsificavam notas fiscais de prestação de serviço e aquisição de bens, emitindo, ao final, nota de empenho, efetuando o pagamento por meio de cheque nominal à própria Câmara Municipal de Mineiros do Tietê, cujo valor era sacado na “boca do caixa”, depois ainda publicavam no site da transparência da própria Câmara o procedimento para dar aparência de veracidade, sendo então apreendidos na sede do Poder Legislativo.

Após serem ouvidas as suspeitas devem ser encaminhadas à Cadeia Pública de Pirajuí e podem responder pelos crimes de associação criminosa, inserção de dados falsos em sistema de informações falsificação de documento particular, uso de documento falso e fraude de licitações.

 

Curta e Compartilhe: