Bariri e Itapuí tem alerta de risco para infestação do mosquito transmissor da doença

A Secretaria Municipal de Saúde de Baauru, através do Departamento de Saúde Coletiva, informou a confirmação de 875 casos autóctones de Dengue na cidade.

Estes casos tiveram início de sintomas entre 06/01/2019 a 15/02/2019. Assim,  2422 casos autóctones e 01 caso importado, totalizando 2423 casos de dengue foram registrados nos primeiros  30 dias de 2019 na cidade.

O prefeito Clodoaldo Gazeta assinou um o decreto de estado de emergência  publicado no Diário Oficial, a com a medida a Prefeitura de Bauru pretende  intensificar as ações de combate à dengue com o objetivo de garantir a saúde pública do município.

Entre as ações realizadas pela Prefeitura na intensificação do combate à doença, estão a realização de mutirões de capinação e limpeza de terrenos públicos, além da promoção do curso gratuito de limpeza e capinação de terreno iniciado nessa quarta-feira (13).

Em Jaú, a Secretaria de Saúde confirmou o8 casos positivos de Dengue .  Ainda segundo a Secretaria há ainda 50 casos notificados, 19 casos negativos e 23 aguardam resultado.

A Secretaria não informou em quais bairros foram diagnosticados os casos e nem as ações que estão sendo adotadas para combater o mosquito.

Na região, além de Jaú outras cinco cidades foram classificadas em situação de risco para infestação do mosquito entre elas Bariri e Itapuí.

De acordo com a secretária interina de Saúde de Jaú,  Márcia Nassif, a colaboração, cooperação e a conscientização dos jauenses para manter sempre limpas suas residências é fundamental ara controlar a proliferação do mosquito Aedes Aegypti. O mosquito da dengue também transmite chikungunya e o vírus zika.

Ainda de acordo com Nassif, em relação a outros municípios a cidade registra poucas notificações e poucos casos confirmados da doença, mas é importante que a população colabore.

Prefeituras divulgam ações de controle do mosquito

A Prefeitura de Bariri, através do Setor de Vigilância Epidemiológica, iniciou nesta terça-feira (12), tcos , a instalação de 30 armadilhas para o mosquito Aedes Aegypti adulto em prédio públicos.

Segundo o Setor de Vigilância Epidemiológica, as armadilhas instaladas em pontos estratégicos da cidade serão acompanhadas semanalmente pela equipe do setor. A iniciativa tem como objetivo implantar novos métodos que viabilizem o controle de circulação de vírus e do mosquito transmissor da Dengue, Zika, Chikungunya e outros vetores.

A prefeitura de Bocaina divulgou a realização de ações para conscientizar a população sobre os perigos da doença e como combater o mosquito. As ações segundo a prefeitura acontecem entre s dias 11 e 15 de fevereiro dentro da Semana Estadual de Combate ao Mosquito da Dengue.

De acordo com relatório do Ministério da Saúde, cerca de 250 municípios paulistas estão em situação de alerta ou risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Desse total, 208 estão em alerta e 42 em risco de surto das doenças. Outros 388 municípios estão em situação satisfatória.

Tribunal de Contas requisita informações do Governo do Estado sobre combate à dengue

 O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCESP) determinou que a Secretaria de Estado da Saúde informe, em um prazo de 15 (quinze) dias, detalhes sobre a destinação de recursos financeiros, e estatísticas das políticas públicas de prevenção e combate aos vírus causadores da dengue, Zika e Chikungunya.

O despacho assinado pelo Conselheiro Dimas Ramalho, relator do processo que analisa as contas da Pasta no exercício de 2019, questiona quais programas de governo, de médio e longo prazo, receberam alocações de recursos orçamentários para o controle dessas doenças.

Dentre outras informações, o TCE também ainda quer saber qual o total do investimento realizado em campanhas de prevenção nos últimos 3 (três) anos e o montante de recursos financeiros (de pessoal e materiais) utilizados em 2018 e neste ano. Além de dados financeiros, o Tribunal de Contas solicitou a apresentação de indicadores e dados estatísticos contendo a relação de pessoas que foram contaminadas nos últimos 4 (quatro) anos.

Segundo o governo do estado, em janeiro, foram registrados 4.595 casos confirmados de dengue. Dez cidades concentram 77,4% dos casos de dengue notificados e somam 3.507 registros: Andradina (1.250 casos); Bauru (945); Araraquara (490); São José do Rio Preto (231); Barretos (155); São Joaquim da Barra (120); Agudos (118); Palestina (98); São Paulo (86) e Ribeirão Preto (68).

 

Curta e Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *