Segundo registro, além de não ser habilitado, teste do bafômetro revelou que ele havia ingerido bebida alcoólica antes de dirigir

Reprodução JCNET

O condutor do carro envolvido em um acidente no final da tarde da última terça-feira (1), em Bariri que resultou na morte de motociclista de 53 anos, está preso preventivamente. De acordo com o registro policial, além de não ser habilitado e ter feito ultrapassagem em local proibido, teste do bafômetro revelou que ele havia ingerido bebida alcoólica antes de dirigir.

A colisão frontal ocorreu por volta das 18h20 no quilômetro 322 mais 800 metros da rodovia Deputado Leônidas Pacheco Ferreira (SP-304). Por razões a serem apuradas, um Gol com placas de Bauru conduzido por desempregado de 19 anos, que trafegava no sentido Jaú-Bariri, colidiu frontalmente com uma Honda CG Titan 150 com placas de Bariri.

Após o choque, o carro tombou no acostamento. O motociclista José Edson da Rosa, morador de Bariri, não resistiu aos ferimentos e morreu no local. O motorista do carro e dois passageiros, de 21 e 26 anos, tiveram ferimentos leves e foram encaminhados por uma ambulância ao Pronto-Socorro (PS) da Santa Casa local, onde foram medicados.

O condutor do Gol aceitou fazer o teste do bafômetro, que apontou a presença de 0,84 miligramas de álcool por litro de ar expelido dos pulmões. Ainda segundo o registro policial, ele confessou que havia ingerido bebida alcoólica durante um evento em Brotas. O jovem também revelou que não possuía Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Na delegacia, ele foi autuado em flagrante por homicídio culposo na direção de veículo automotor (agravado pelo fato de não ser habilitado e ter ingerido bebida alcoólica). Na audiência de custódia, a Justiça converteu o flagrante em prisão preventiva. O proprietário do carro, o passageiro de 26 anos, foi indiciado por entregar a direção de veículo automotor a pessoa não habilitada.

O corpo de Rosa, que era conhecido em Bariri como “Bolachão”, foi sepultado nessa quarta-feira (2) à tarde no Cemitério da cidade. De acordo com o Jornal Candeia, ele fazia parte da dupla Irmãos Ferreira, trabalhou no Sistema Belluzzo como radialista e era integrante do Clube Monte Cristo. A morte dele causou grande comoção no município.

MORTES

De acordo com balanço divulgado nessa quarta-feira (2) pela Polícia Rodoviária, em todo o Estado de São Paulo, 30 pessoas morreram durante a operação em acidentes de trânsito nas estradas.

Após colisão frontal com moto (no detalhe), Gol tombou no acostamento da Jaú-Bariri Foto: Grupo Imprensa Jaú e Região)
Curta e Compartilhe:
Categories: Cidade Região

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *