Obra que custou mais de R$180 mil reais está inacabada e apresenta problemas de limpeza e manutenção. 

Fiação exposta e sem água, local apresenta problemas na infraestrutura (Foto: Reportagem)

Sujeira e mato alto, esta é a situação encontrada no centro de lazer do trabalhador em Bocaina, espaço público é da prefeitura e fica na rua José Sanches . O centro esportivo e de lazer ecológico, denominado EcoParque do Trabalhador 1º de Maio começou a ser construído em 2010.

Os recursos para a obra, no valor de R$ 180 mil, foram liberados através de emenda parlamentar junto ao Ministério dos Esportes. De acordo com o projeto inicial além da quadra poliesportiva e da pista de skate o Eco Parque do Trabalhador contaria ainda com bosque com árvores nativas, trilhas para caminhada.

Mas a situação  encontrada hoje é bem diferente, mato alto, calhas de escoamento de água sujas e entupidas. O complexo que fica ao lado de uma unidade básica de saúde oferece risco, a água  da chuva fica acumulada  e pode se tornar criadouro para o mosquito transmissor da Dengue. O terreno ao lado da unidade básica de saúde também está tomado pelo mato e  apresenta sinais de erosão o que pode comprometer a estrutura do prédio

A iluminação funciona, mas o problema é na hora de acender os refletores, fios de alta tensão expostos dentro da caixa de força colocam em risco a segurança dos moradores. Para tomar água mais dificuldade ainda, o único ponto de hidratação no local não funciona. no local existe um cano onde os atletas e skatistas tomavam água, mas a água também foi desligada.

Além do complexo esportivo um calçadão, com 1.650 m2 está praticamente no escuro,  a maior parte dos postes de iluminação não funcionam e para piorar a situação moradores jogam lixo no local.

Mato alto ao lado de unidade básica de saúde (Foto: Reportagem) 

Altura do mato chama atenção ao lado de UBS no bairro São Judas 

 

Curta e Compartilhe: