Após quase quatro anos, o General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas transmitiu o cargo de Comandante do Exército Brasileiro ao General de Exército Edson Leal Pujol nesta sexta-feira, 11 de janeiro de 2019.

Ele havia assumido a função no dia 5 de fevereiro de 2015, passando a conduzir os destinos da Força Terrestre e dos seus cerca de 220 mil integrantes.

Durante a cerimônia o comandante  Vilas Boas disse  que 2018 foi um ano de desafiador para instituições e para a identidade nacional.

Ao novo governo, Villas Boas disse “O Brasil muito lhe deve”. Nenhum problema no Brasil é insolúvel, disse Vilas Boas mencionando o ministro da justiça Sergio Mouro, destacado seu trabalho de combate a corrupção e  atuação interventor de Segurança Pública no Rio de Janeiro, general Braga Neto.

Villas Boas ressaltou a importância da imprensa, destacando nomes como dos jornalistas William Wack (ex-TV Globo), Heraldo Pereira e Alexandre Garcia. Durante seu discurso, Villas Boas agradeceu a indicação da ex-presidente Dilma Roussef e do ministro Jaques Wagner.

Em um discurso de mais de 20 minutos, Villas Boas disse que se último ato como comandante é um abraço em cada integrante do Exército de Caxias”

Pujol formou-se no Colégio Militar de Porto Alegre/RS, incorporando-se às fileiras do Exército em 1º de março de 1971, na Escola Preparatória de Cadetes do Exército, e concluiu a Academia Militar das Agulhas Negras em 15 de dezembro de 1977, tendo sido declarado Aspirante a oficial da Arma de Cavalaria.

Veja as fotos da solenidade

previous arrow
next arrow
Slider